POLIÉSTER: DIFERENCIAIS E MOTIVOS PARA USÁ-LO

Para quem não é da área, pode ser complicado entender qual o melhor tipo de tecido para tipo de roupa, onde se deve investir em algo a melhor e onde podemos relevar.

Por isso, o ramo da costura se abre cada vez mais para seus usuários, com o objetivo de sempre inovar quando falamos da qualidade do produto oferecido.

Por que o poliéster tem um preço tão acessível ou é tão aceito pelo mercado? Ele possui diversas vantagens, e hoje falaremos sobre isso e muito mais ao decorrer do artigo. Vamos lá?

 

O QUE É O POLIÉSTER?

Você conseguiria diferenciar o poliéster de outros tecidos? Isso se torna uma missão difícil se você não tem contato com a área da costura.

Fugindo um pouco para o ramo da ciência, ele apresenta esse nome por conta de sua composição, visto que é o grupo éster que se dá a sua principal formação. Porém, ele apresenta algumas variações, que podem deixar o tecido termoplástico ou termoendurecido.

Entretanto, normalmente quando se fala sobre o poliéster, você certamente se lembrará dele como aquele tecido que é bem mais resistente aos naturais, como o algodão ou a lã, isso se dá graças a sua composição orgânica, citada acima.

O poliéster evoluiu bastante conforme o passar dos anos. Seu lançamento em roupas se deu em meados dos anos 50, logo após o fim da segunda guerra mundial. Não demorou muito para que ele ganhasse o gosto popular da época.

Nesta época, ele ficou marcado no mercado por ser um tecido que apresentava uma retenção de cor, a qual era vantajosa, e ainda proporcionava a praticidade de não precisar ser engomado. Não demorou muito para ficar conhecida como a fibra da moda.

A sua versatilidade foi crucial neste ponto. Apesar de ser um pouco mais rígido que os outros tecidos do mercado, ele tinha uma aparência nova no mercado e a possibilidade de ser utilizado para a fabricação de diversas peças, ainda possuindo a vantagem de ser barato.

EM QUE UTILIZÁ-LO?

Com a volta do mercado retrô, outra forma de utilização desse material é investindo em roupas características desta época, como saias e blusas.

O mais comum, seria na sua utilização em roupas formais e para o dia a dia, como as fardas. Isso porque se trata de um tecido prático, você certamente não terá problemas com ele.

Mas, não foi com essa finalidade que ele começou a sua popularização. O poliéster acabou sendo marca no mercado para roupas de discoteca, com o ícone John Travolta o utilizando em suas performances.

Após, ele entrou no mundo da moda e não sai mais das passarelas, porém, ele começa a pertencer à família das microfibras, sendo mais refinado, deixando-o mais fluido e acessível para outros modelos de roupas.

Atualmente, temos esse novo modelo sendo mais utilizado no mercado, mas, você consegue encontrar ambos. O que realmente importa para a utilização do poliéster, é que sua roupa fique confortável, independente da ocasião.

O poliéster entrou na vida da população há um bom tempo, e desde então faz questão de se renovar constantemente, oferecendo sempre o melhor para que não saia de utilização.

Ele acaba sendo ideal para você que busca algo para ser utilizado no dia a dia. Seja aplicado em bolsas e sapatos – na qual você poderá levar chuva ou pisar em poças a vontade – ou em roupas – sujeira sem querer nunca mais -.

Porém, por ser um produto sintético, possa ser que você tenha alguma reação alérgica, então, é importante ficar atento sobre. Mas, tenha certeza que as chances são baixas, visto o quão raro é esse tipo de manifestação.

No mais, basta procurar produtos prontos ou se dedicar a compra de tecidos e investir neste material, cuja vantagens são extremamente atraentes para você.

Gostou do nosso artigo? Conte pra gente nos comentários!

Até o próximo post com mais novidades e curiosidades sobre a indústria têxtil.